segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O caminho

O Caminho da Vida

        O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

        Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

      Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

      Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)
Charles Chaplin

domingo, 16 de setembro de 2012

Sogra

Trate muito bem sua sogra!

Sua mãe pode ser a de alguém!

Patrik Augusto

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Casinha Branca - Tela do Esboço Paraíso


Casinha Branca
Tenho andado tão sozinho ultimamente
Que nem vejo em minha frente
Nada que me dê prazer

Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho perecer

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher

Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela 
Para ver o sol nascer

Às vezes saio a caminhar pela cidade
À procura de amizade
Vou seguindo a multidão

Mas eu me retraio, olhando em cada rosto
Cada um tem seu mistério
Seu sofrer, sua ilusão
José Augusto

domingo, 15 de julho de 2012

Presente

Aliança 
De alguma maneira hoje

Quero sempre me casar com voce...

Para mim este amor é diferente, não é de papel passado,

É amor de papel presente.
Elisa Lucinda

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Sonho de Luíza

Sonho 
Um poema que ao lê-lo, nem sentirias que ele já estivesse escrito, mas que fosse brotando, no mesmo instante, de teu próprio coração.


Mario Quintana

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Anão?

Olhei pra grama, acho que vi um rato ou será um gato, um inseto ou um papel no chão, talvez um gnomo, leprechaun ou apenas um anão, não, era  uma mera ilusão, era um porre tomado e minha cara no chão.

Fruto Estranho

Strange Fruit
Southern trees bear strange fruit,
Blood on the leaves and blood at the root,
Black bodies swinging in the southern breeze,
Strange fruit hanging from the poplar trees.
Pastoral scene of the gallant south,
The bulging eyes and the twisted mouth,
Scent of magnolias, sweet and fresh,
Then the sudden smell of burning flesh.
Here is fruit for the crows to pluck,
For the rain to gather, for the wind to suck,
For the sun to rot, for the trees to drop,
Here is a strange and bitter crop.
Song by Billie Holiday

sábado, 16 de junho de 2012

Il primo olio - una natura morta.

"Como é estranha a natureza morta dos que não tem dor. Como é estéril a certeza de quem vive sem amor..."
Cazuza

quarta-feira, 4 de abril de 2012

sexta-feira, 30 de março de 2012

terça-feira, 27 de março de 2012

Lápis&Caneta I

São muitos os que seguram uma caneta ou um lápis, mas são poucos os que sabem usá-los como objetos de materializar uma idéia ou um pensamento.

Alvaro Granha Loregian